sexta-feira, 5 de abril de 2013

...na árvore da vida!

O outono chegou. Uma brisa serena fez-se presente vagarosamente. O vento soprou. Arrancou, calmamente, todas as folhas que já estavam fracas, utilizando-se de sua leveza inigualável. Sobraram poucos ramos dourados na velha árvore que muito vivera e sentira cada estação do ano. Estava praticamente nua agora. Quase que despida. Mas foi a permissão que a árvore concedeu a si mesma de expor-se que oportunizou o surgimento de novas folhas, afinal. Mais verdes. Mais alegres. Mais originais. Mais intensas... na árvore da vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário